Muro de Berlim: O empurrão que faltava

murocl
Turista visita o que restou do Muro (Foto: AP)

 

Foi em 09 de novembro de 1989, 28 anos após sua construção, que o último dos maiores símbolos do legado pós-Guerra foi destruído. Prefiro o verbo na passiva porque “a queda do Muro” ou “o Muro caiu” são expressões quase inocentes. O Muro não caiu sozinho. Não sofreu uma queda por si só:

Depois de protestos de reivindicação para que os alemães pudessem viajar para o lado Oeste do país, o governo decidiu abdicar completamente das restrições que impunha a esse direito. Ao receber a notícia uma multidão se encaminhou para o local onde permanecia o Muro. Sem instruções prévias, militares e autoridades de controle de passaporte não souberam como agir.

Foi assim que a população foi impulsionada a derrubar uma construção que, em esfera local, não era só um símbolo da Guerra Fria, da divisão da bipolaridade econômica do mundo: era também o que tolhia e atrapalhava sua vida, impedia de ver familiares queridos e lhe fazia ter um cotidiano estranho nos moldes da sociedade moderna.

*Para saber mais sobre os 20 anos da derrubada do Muro de Berlim clique aqui


Assista a imagens da multidão provocando a queda do Muro de Berlim:

Anúncios

2 Comments

Add yours →

  1. Antonio Carlos 17/11/2009 — 12:19

    Interessante o seu comentário sobre a queda do muro, mas não concordo com você ao expor que foi “meio por acaso”, visto que o contexto que envolvia os dois países caminhava para esta ação.
    Mas, apesar disso seu esforço para divulgar matérias diversificadas é louvável. Em que jornal você trabalha?
    Abraços
    Antonio

    • lannamorais 17/11/2009 — 12:59

      Antonio obrigada por comentar! =)
      Eu vou mudar essa parte pq realmente percebi que escrevi mal. Não quis dizer que foi por acaso tipo ‘ops, tropecei’, quis dizer que não estava com hora e dia marcados e assisti a um documentario onde um militar que trabalhava lá disse isso: ‘por acaso não sabiamos o que fazer’. Mas vou mudar isso, como disse. Obrigada pelo elogio e apareça sempre, viu? (se puder palpitar melhor ainda =)) Ah, não trabalho em nenhuma empresa jornalistica, por enquanto. Vc não deixou seu twitter… Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: